António: do martírio à festa, ou a alquimia da apologia da vida

António: do martírio à festa, ou a alquimia da apologia da vida.
Era Portugal um jovem reino, e vivia-se por toda a Europa um forte espírito de martírio, quando viveu em Lisboa um jovem que viria a ser mais tarde conhecido como António, frei, santo desde 1232. Se o nome que escolheu evoca a figura matriz do eremitismo, a sua prática de vida lança-nos para o cosmopolitismo, para a cidade, para o contacto com o outro e não para a fuga mundi.

14 acidentes (rodoviários) por hora…

14 acidentes (rodoviários) por hora…

São dados dos primeiros cinco meses deste ano – de 1 de janeiro a 31 de maio – houve 52 mil acidentes rodoviários… que em análise com resultados do mesmo tempo, no ano passado, corresponde a mais 3.400 acidentes, embora tenha diminuído o número de vítimas mortais, num total, este ano, de 159 mortos.

ECOLOGIA HUMANA

Parece-me que nunca será demais realçar o contributo específico e insubstituível (a sua “mais valia”, o seu “algo mais”) que a doutrina social da Igreja Católica pode dar ao pensamento e à ação ecologistas. É nele que também reside a motivação mais profunda do cuidado dos cristãos para com o ambiente.

A ALEGRIA DO AMOR

O Papa Francisco convida à leitura da sua Exortação Apostólica Amoris Laetitia de uma forma paciente e não apressada. Na verdade, a multiplicidade de temas nela abordados, desde o amor e o diálogo no casal, às crises matrimoniais, à fecundidade e à educação, já levou a qualificar este documento como “enciclopédia” da família.

Páginas